“Sejem” bem-vindos!

A globalização do stand up, a popularização da internet e a crescente participação popular em fóruns de discussão – e tantos outros motivos – colocaram os limites do humor como uma temática recorrente em qualquer debate sobre liberdade de expressão, preconceito, bullying e democracia.

O propósito desse blog é discutir, de forma sensata e coerente, as polêmicas que envolvem o assunto cômico. Para isso, devemos entender que o riso é um produto pessoal que está ligado diretamente ao entendimento (ou desentendimento). Por conta disso, o que é engraçado pra mim, pode não ser pra você e vice-versa.

200px-golias_crides

“O riso é um afeto resultante da súbita transformação de uma tensa expectativa em nada” (KANT). O humor não admite regras. O cômico nasce da desconstrução da sociedade que ele reproduz a sua maneira.

Portanto, o humor tem sempre um fundo crítico. E, para todos os filósofos da área, essa é a principal função da piada: a crítica.

É comum ouvir por aí: vale-tudo para fazer rir. Não é bem assim. Não podemos ofender os coleguinhas e eles têm todo direito de, na forma da lei, recorrerem de um possível abuso.

“Os limites do humor” aparecem na discussão e, separadamente, eles existem. Mas cada caso é um caso e devemos analisá-los de forma isolada, pois, como já disse antes, não há fórmula no humor.

Essa análise que iremos fazer a cada postagem. Voltem sempre! Comentem. Xinguem. Sejam bem-vindos.

Anúncios
“Sejem” bem-vindos!

Deixe seu mimimi

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s